Defesa de Dissertação de Mestrado N.º 547 - Rodrigo Duarte, em 04/09, às 09hs

postado em 8 de ago de 2014 11:11 por Franklin de Souza Ramalho
Candidato: Rodrigo Duarte
Título do trabalho: Escalonamento Adaptivativo para Sistemas de Processamento Contínuo de Eventos
Orientador(es): Andrey Brito e Raquel Vigolvino Lopes

Data: 04/09/2014
Horário: 09hs
Local: CEEI

Banca examinadora: Andrey Brito e Raquel Vigolvino Lopes (orientadores), Keiko Verônica Ono Fonseca (UTFPR) e Livia Sampaio Campos (UFCG).

Resumo: Sistemas de processamento continuo de dados vem sendo utilizados em aplicações que necessitam de um processamento quase em tempo real. Essa necessidade junto da quantidade elevada de dados processados nessas aplicações, provocam que tais sistemas possuam fortes requisitos de desempenho e tolerância a falhas. Sendo assim, escalonadores geralmente fazem uso de informações de utilização dos recursos das máquinas do sistema (como utilização de CPU, memória RAM, rede e disco), na tentativa de reagir a possíveis sobrecargas que possam aumentar a utilização dos recursos, provocando uma piora no desempenho da aplicação. Entretanto, devido aos diferentes perfis de aplicações e componentes, a complexidade de se decidir, de forma flexível e genérica, o que deve ser monitorado e a diferença entre o que torna um recurso mais importante que outro em um dado momento, podem provocar escolhas não adequadas por parte do escalonador. O trabalho apresentado nesta dissertação propõe um algoritmo de escalonamento que, através de uma abordagem reativa, se adapta a diferentes perfis de aplicações e de carga, tomando decisões baseadas no monitoramento da variação do desempenho de seus operadores. Periodicamente, o escalonador do sistema realiza uma avaliação de quais operadores apresentaram uma piora em seu desempenho e, posteriormente, tenta migrar tais operadores para nós menos sobrecarregados. Foram executados experimentos onde um protótipo do algoritmo foi avaliado e os resultados demonstraram uma melhora no desempenho do sistema, a partir da diminuição da latência de processamento e da manutenção da quantidade de eventos processados. Em execuções com variações bruscas de carga, a latência média foi reduzida em mais de 84%, enquanto que a quantidade de eventos processados diminuiu apenas 1,18%.
Comments