Defesa de Qualificação de Doutorado - Pryscilla Dóra, em 05/06, às 14hs

postado em 29 de mai de 2015 11:57 por Franklin de Souza Ramalho   [ 2 de jun de 2015 10:35 atualizado‎(s)‎ ]
Candidato: Pryscilla Dóra
Título do trabalho: Desenvolvimento de um Modelo de Maturidade para avaliar a Governança de TI na Administração Pública Federal
Orientador(es): José Antão e Jacques Sauvé

Data: 05/06/2015
Horário: 14hs
Local: Auditório do LSD

Banca examinadora: José Antão e Jacques Sauvé (orientadores), Prof. João Souza Neto, Prof.  Aldo Leonardo Cunha Callado, Leonardo Vidal Batista (UFPB), Dalton Guerrero (UFCG), Carlos Eduardo (UFCG).

Resumo: A implantação da Governança de TI  garante mais controle e aprimora o monitoramento nas organizações permitindo um alinhamento estratégico entre negócio e Tecnologia da Informação (TI).  Esta realidade representa a evolução empresarial visando atender às demandas do progresso do mercado assegurando que a TI agregue valor ao negócio com riscos aceitáveis.No setor público esta necessidade também ocorre, porém em maiores proporções, isso porque todas as áreas da Administração Públicas Federal (APF) são críticas. Como fator preponderante, o setor público precisa prestar contas e atender às missões institucionais, bem como toda a legislação que rege a APF. Neste cenário, para que todo o processo de atuação da Governança de TI tenha impacto na Administração Pública se faz necessário entender a atual abrangência da Governança de TI e, posteriormente, definir pontos fortes e fracos buscando aprimorar o processo de tomada de decisão. Desta forma, o que se pretende nesta proposta de tese é auxiliar o Tribunal de Contas da União na avaliação da Governança a partir do levantamento dos requisitos para o desenvolvimento de um modelo de maturidade para ser utilizado associado ao índice de Governança de TI, o IGovTI, implantado desde 2007.Este trabalho busca ainda corroborar com o planejamento estratégico 2012 – 2015 definido pelo Ministério do Planejamento que tem como meta: Modernização da gestão pública e fortalecimento da governança, com ampliação da capacidade gerencial e institucional; Definir e apoiar políticas e diretrizes para a gestão e governança em tecnologia da informação e comunicação; e Adotar as melhores práticas de gestão e governança, eliminando gargalos críticos dos processos e fluxos administrativos.Para este fim, o levantamento dos requisitos do modelo de maturidade proposto foram extraídos da atual avaliação do índice de governança de TI IGovTI e de acordo com o planejamento estratégico brasileiro, sendo o único modelo que atende a todas as dimensões avaliadas pelo TCU. Ainda como contribuições deste trabalho foi possível identificar os principais requisitos para o desenvolvimento de um sistema de informação que facilite o processo de implantação da Governança de TI de acordo com as diretrizes, estratégias, controles e monitoramento extraídos a partir do Guia de Auditoria do Tribunal de Contas.
Comments