Dissertação de Mestrado: 14/04/2011, 10:00.

postado em 8 de abr de 2011 06:46 por Hyggo Oliveira de Almeida   [ 8 de abr de 2011 06:51 atualizado‎(s)‎ ]
Aluna: Mariana Romão
Título: Um Estudo sobre a Eficácia do Ensino à Distância de Programação para Alunos Iniciantes
Banca Examinadora: Prof. Dalton Serey/UFCG  (Orientador),  Prof. Jorge de Figueiredo/UFCG (Orientador), Profa. Raquel Vigolvino/UFCG/COPIN, Profa. Lívia Sampaio/UFCG/COPIN, Prof. Alberto Nogueira de Castro Júnior. 
Data: 14/04/2011. 
Horário: 10:00. 
Local: Auditório do CEEI. 
 
Resumo: A adoção da Educação a Distância vem crescendo nas universidades brasileiras como uma alternativa ou como complemento ao ensino presencial tradicional. No entanto, observa-se que cerca de 75% dos cursos criados está relacionada às Ciências Humanas e Licenciaturas, que são classificadas por César Coll como disciplinas conceituais. Enquanto isso, áreas com características mais práticas são classificadas pelo mesmo autor como procedimentais, é o caso da Computação, que representa apenas 3% dos cursos à distância registrados. Há ainda, segundo Coll, uma terceira categoria: as disciplinas predominantemente atitudinais, cuja que estão relacionadas a valores, normas, modos de agir. A partir destes dados, suspeita-se que exista uma dificuldade relacionada ao ensino à distância de conteúdos ou disciplinas procedimentais, pois tais cursos exigiriam uma certa infraestrutura de equipamentos e laboratórios indispensáveis à prática. Uma das principais componentes de cursos de Computação é a programação de computadores que requer apenas software e um computador simples como infraestrutura laboratorial, o que torna viável seu ensino à distância. Nesse contexto, a partir de um design de curso à distância de programação, o presente trabalho tem o objetivo de analisar a eficácia do curso quanto ao desempenho de alunos iniciantes. Este curso foi ministrado para uma turma de estudantes aprovados para o curso de graduação em Ciência da Computação, da Universidade Federal de Campina Grande, que tiveram o desempenho comparado ao desempenho dos alunos que passaram pelo mesmo curso de forma presencial. Embora a evasão tenha sido maior na turma à distância do que na turma presencial (aproximadamente 55% contra 14%), os resultados obtidos a partir das avaliações mostram que cerca de 66% dos alunos da turma à distância seriam aprovados em um curso tradicional presencial. Este número se mostra bem próximo da média histórica da disciplina de Programação I na instituição, que é de 68%. Além desta avaliação principal, foram realizados ainda um estudo qualitativo para medir a satisfação dos alunos em relação ao curso oferecido (material didático, ferramentas, atividades, avaliações, feedback) e um acompanhamento do desempenho destes alunos durante o curso presencial de programação na graduação após a realização do curso à distância

Agradecemos a sua presença.