Dissertação de Mestrado: 31/08/2011, 10:00.

postado em 23 de ago de 2011 04:57 por Hyggo Oliveira de Almeida
Aluno: Giovanni Farias da Silva. 
Título: 
Uma Abordagem para o Desenvolvimento de Testes de Sistema Automáticos para Aplicações Distribuídas. 
Banca Examinadora: Prof. Dalton Dario Serey Guerrero, UFCG (orientador), Profa. Raquel Vigolvino Lopes, UFCG (orientadora), Profa. Ayla Débora Dantas de Souza Rebouças, UFPB, Profa. Lívia Maria Rodrigues Sampaio Campos, UFCG. 
Data: 31/08/2011. 
Horário: 10:00. 
Local: Auditório do CEEI. 
 
Resumo: A atividade de testes vem sendo cada vez mais utilizada para assegurar que o produto atende às especificações do cliente. Teste de sistema de software é aquele destinado a testar a aplicação completa e integrada, como também deve 
ser executado em condições similares às quais o produto será submetido quando em produção. A automatização dos testes é um recurso amplamente desejado por reduzir drasticamento o custo envolvido na execução dos mesmos. Contudo, produzir testes automáticos é, muitas vezes, inviável devido a falta de ferramentas que deem ao desenvolvedor a possibilidade de configurar, implantar e executar o software a ser testado da forma desejada. Considerando o contexto de aplicações distribuídas, a realização de testes, manuais ou automáticos, dificulta significativamente devido às suas características de concorrência e distribuição. Essa dissertação apresenta uma abordagem de desenvolvimento de testes de sistema automáticos para aplicações distribuídas. O objetivo dessa abordagem é permitir que o programador escreva testes de sistema automáticos para sua aplicação utilizando a mesma linguagem de programação e ambiente de desenvolvimento utilizados durante a implementação da própria aplicação a ser testada. Para dar suporte à abordagem apresentada, foi desenvolvido um aplicativo intitulado SysTest. Uma avaliação levando em consideração a usabilidade do 
SysTest foi efetuada com o objetivo de mostrar a viabilidade da abordagem para o desenvolvimento de testes de sistemas reais e em produção. Os resultados obtidos dão indícios de que a API do SysTest permite a escrita de testes automáticos de aplicações distribuídas e é fácil de ser manipulada pelos programadores. 

Agradecemos a sua presença.