Tese de Doutorado: 08/09/2011, 08:30.

postado em 23 de ago de 2011 05:19 por Hyggo Oliveira de Almeida
Aluno: Paulo Eduardo Barbosa
Título: MDA-Veritas: Uma Arquitetura MDA Estendida para Transformações de Sistemas Concorrentes Preservadoras de Semântica
Local: Auditório do CEEI. 
Banca Examinadora: Prof. Franklin Ramalho (Orientador), UFCG, Prof. Jorge Figueiredo (Orientador), UFCG, Prof. Christiano de Oliveira Braga, UFF, Prof. Luis Gomes, Uninova, Prof. Rohit Gheyi, UFCG, Prof. Tiago Massoni, UFCG.

Data: 08/09/2011.
Hora: 08:30.

Resumo: MDA é uma tendência de desenvolvimento de software que visa alterar o foco e os esforços dos modelos de desenvolvimento atuais. O método de implementação deixa de ser apenas a produção de código, e passa a também envolver modelos, metamodelos e transformações. Atualmente, essa abordagem tem sido diversificada com a inclusão de novos paradigmas que vão bem além do uso exclusivo dos padrões da OMG, como proposto originalmente. Contudo, a arquitetura MDA ainda sofre com a falta de formalização de alguns de seus artefatos e processos, levando a vários tipos de questionamentos. Um exemplo pertinente de questionamento se dá sobre o alto grau de ambigüidade dos modelos e transformações, originando problemas de baixa confiabilidade. Uma das conseqüências disso é o fato de que atualmente não existe uma maneira de garantir que transformações MDA sejam preservadoras de semântica, e nem que seus modelos envolvidos nas transformações sejam formais o suficiente para se permitir o uso de técnicas de verificação de equivalência, gerando críticas sobre a eficácia dessa abordagem. Esta tese de doutorado propõe lidar com esse problema, incorporando abordagens consolidadas de métodos formais na arquitetura MDA, tendo como contexto específico o desenvolvimento de software para sistemas embarcados com características de concorrência. Propomos extensões para parte da arquitetura MDA para que se possa construir modelos semânticos que representem aspectos estáticos e dinâmicos, ambos
essenciais na semântica dos modelos envolvidos nas transformações e nos mecanismos de checagem de equivalência desses modelos. Com isso, obtemos a verificação de equivalência em transformações envolvendo modelos de sistemas concorrentes. Como avaliação do trabalho, provas de conceito e estudos de caso, envolvendo parcerias na academia e na indústria através de sistemas reais, foram implementados e avaliados. Verificamos equivalência entre modelos ao nível de transformações PIM-para-PIM, PSM-para-PSM e PIM-para-PSM como modelos de sistemas concorrentes descritos em redes de Petri e algumas de suas extensões. 

Agradecemos a sua presença.