Defesa de Exame de Qualificação de Tese de Doutorado de Cleyton Caetano de Souza

postado em 21 de mar de 2016 06:02 por Coordenação da Pós-graduação em Computação da UFCG
Candidato: Cleyton Caetano de Souza
Título do trabalho: Um Arcabouço para Potencializar o Sucesso da Consulta Social
Orientador(es): Joseana Macêdo Fechine Régis de Araújo Evandro de Barros Costa

Data: 02/03/2016
Horário: 15h30
Local: auditório do CEEI

Banca examinadora:(mais detalhes abaixo) Rafael Ferreira Leite de Mello(UFRPE), Sean Wolfgand Matsui Siqueira (UNIRIO), Nazareno Ferreira de Andrade (UFCG), Cláudio Elízio Calazans Campelo (UFCG). 
Resumo: A consulta social é uma das formas populares para se encontrar informação na era das mídias sociais. Consiste no processo de compartilhar um problema com os contatos de alguma rede social e aguardar por respostas. A obtenção de ajuda exige que alguém apto e disposto a ajudar visualize a requisição. Entretanto, nem sempre é fácil obter respostas. Nesse sentido, as pesquisas sobre esse tema tem se concentrado em propor técnicas de roteamento de perguntas, argumentando que o direcionamento do problema para especialistas garante respostas com qualidade. Na contramão, a pesquisa apresentada neste documento propõe outra forma para aumentar as chances de obter auxílio, após compartilhar o problema em alguma rede social. O direcionamento da pergunta objetiva atrair a atenção do especialista. Entretanto, há perguntas que não são direcionadas a ninguém, mas compartilhadas em broadcasting, que também recebem respostas. A proposta consiste em adicionar ao processo de roteamento de perguntas uma etapa em que se assiste ao usuário na tarefa de formular seu problema, adicionando à pergunta características que a tornem mais atrativa a potenciais respondedores, independente dessa ser direcionada ou não. Essas características podem ser inferidas de variadas formas, pode-se, por exemplo: (1) entrevistar usuários da rede social e questioná-los sobre quais tipos de perguntas atraem sua atenção; (2) realizar estudos teóricos sobre a prática de fazer perguntas naquele contexto, a fim de identificar “o que é uma boa pergunta” ou(3) aplicar um algoritmo de agrupamento para identificar as características que diferenciam perguntas que são respondidas das que não recebem respostas. A adição dessa etapa pode ser aplicada em qualquer contexto em que usuários publicam perguntas para serem respondidas por outros usuários, a saber: ambientes virtuais de aprendizagem, sites de perguntas e respostas, fóruns online, dentre outros. Acredita-se que a adição dessa etapa terá um efeito positivo, no processo de roteamento de perguntas, aumentando as chances de se obter ajuda.
Comments